Itália em tempos de crise (crise 2013)

8

Bem, todos estamos cientes da crise econômica mundial e especialmente de seu agravo nos países da Europa e da crise política instaurada na Itália… Mas pouco se sabe, na prática, o que realmente está acontecendo no dia-a-dia do cidadão italiano.
Eu perguntei sobre esse assunto nessa mesma época, no ano passado, onde havia comentado que os familiares de meu marido, ítalo-brasileiro, estavam bem tranquilos em relação à crise, e até mesmo debochavam da situação, de uma maneira rude e jocosa, própria das pessoas do sul da Itália, especificamente da Calabria.
Enfim, hoje, a situação é outra. Está ocorrendo uma situação de emigração em massa (ao menos pelo que sei, dos parentes), em sua grande maioria para os EUA, e aqueles que ainda não foram, tem vontade de se transferirem para o referido país ou de vir para o Brasil.
Bom, visto isso, não sei o que pensar, afinal, deu prá entender que a Calábria não é o termômetro da Itália, onde as pessoas, tão ligadas à sua própria região, preferem ir embora de seu país do que ir tentar algo mais ao norte…sei lá..
Das 2 vezes que morei na Itália, não conseguí me fixar, por ter ido diretamente ao Sul, onde faltam oportunidades em tempos de bonança, imagine em crise..

Resumindo, Bárbara, eu simplesmente amo a Itália. Gostaria muito de ir morar aí, com minha família, somos em 4. 2 meninas, uma de de 10 e 4 anos, eu e meu marido.
Agora… o norte da Itália como está? Inóspito como o Sul? As pessoas estão desistindo de viver em seu país? Se procurarmos emprego ou abrirmos um negócio, conseguiríamos encontrar algo? Por favor, me diga o que está ocorrendo nesse sentido, no seu ponto de vista.
Um forte abraço, agradeço desde já pela atenção!
Raquel Mannarino.

Comments

comments

8 RESPOSTAS

  1. Oi Raquel, tudo bem?

    Eu me lembro da sua pergunta, gerou uma bela conversa na época:
    http://perguntapro.brasilnaitalia.net/crise/

    Neste meio tempo, a situação da Itália não melhorou nadinha e talvez os italinos estejam cada vez mais pessimistas em relação ao futuro. O ano passado teve um governo tecnico que aproveitou para aprovar cortes importantes em setores importantes da economia como saúde e educação, favorecendo o privado.

    Este ano já tiveram eleições, mas o resultado foi péssimo: praticamente ninguém ganhou, agora temos um governo muito frágil que provavelmente não dura mais do que um outro ano.

    Toda essa instabilidade política gera ainda mais instabilidade econômica, porque os investidores internacionais se sentem menos seguros de investir na Italia. Quem tem dinheiro nao gasta, o consumo está parado, as empresas nao param de fechar. Outro dia reparei na grande quantidade de lojas que faliu no ultimo ano: é um festival de aluga-se e vende-se. E o governo invés de incentivar, aumenta os impostos, ou seja: quem quer fazer tudo direitinho não aguenta e fecha as portas.

    Investir em um projeto de morar na Italia neste momento não é uma boa idéia na minha opinião. Para quem quer investir dinheiro, pode ser uma boa comprar imóveis aqui (embora eu ainda ache que os preços continuarao caindo nos proximos meses para voltar a subir só daqui a médio-longo prazo).

    A Itália ainda é um lugar ótimo para morar para quem já está aqui, tem uma casa prórpria paga, pelo menos um salário que entra todo mês, de preferencia de um trabalho antigo daqueles com contrato a tempo indeterminato que hoje em dia ninguem mais faz para quem começa agora. Para quem tem esse minimo, a Italia em algumas areas ainda oferece uma boa qualidade de vida.

    A Itália está em um momento de decadência e o Brasil em ascendência. A Europa em geral está passando por uma situação dramática. Se é para mudar de país, melhor ir para outro continente. Aqui falam até de governos ditadores chegando ao poder. É um momento bem delicado mesmo.

    Eu ainda continuo sugerindo a Itália para as férias porque é um país maravilhoso, rico em cultura e belezas naturais. Sem falar que os preços de hotéis cairam bastante. Mas para começar uma nova vida.. bem, eu acho que não vale a pena.

    Bem, essa é a minha opinião.

    Abs

    Barbara

  2. É verdade, viu..Concordo com o seu ponto de vista.
    Mi dispiace tantìssimo…
    Obrigada por ter se lembrado da minha participação. Depois de uns 2 meses daquela pergunta, fui prá Calabria e..bem…em terras tupiniquins novamente! rs

    Torcendo para que as coisas se estabilizem no velho continente..sempre esperando por dias melhores!

    Um abraço!

    Raquel.

  3. Quando quiser, estamos aí… 🙂

    Por falar nisso, sabe que a Calabria é um dos lugares que ainda não tive o prazer de conhecer na Itália? Se você fez alguma viagenzinha interessante e quiser compartilhar, me manda um texto e algumas fotos bacanas para o meu e-mail brasilnaitalia@gmail.com e eu publico no http://www.brasilnaitalia.net
    Falta um pouco de Calábria por lá!

    Abraços,

    Barbara

  4. Tá bem!:) Tenho fotos sim, tenho que fazer uma seleção legal.
    Visitei o monastério de San Francesco di Paola, mas nada assim noooossa que maravilha rs!
    Lá é bom de passear, tem praias lindíssimas, montanhas, ruínas, mas não acolhe o turísta, não tem muitas ações dos comunes nesse sentido (pelo menos não onde passei, se tem não sentí força). Mas prá passar um final de semana tranquilo e bem caseiro (quase rústico)na praia com a família, é bem legal.
    Obrigada pelo convite Bárbara! Ficarei feliz em compartilhar!

    Abraços,

    Feliz Páscoa!

    Raquel

  5. Oi Raquel, então envia o texto para mim contando exatamente isso que você pensa. Pode ser uma dica para quem quer fugir da rota turística de sempre, para quem já conhece bem as principais cidades e quer descobrir coisas diferentes…. Meu e-mail é brasilnaitalia@gmail.com
    Obrigada!
    E feliz páscoa atrasada! 🙂

  6. Barbara, vou relatar minha pequena experiência.

    Eu morei em Milano, num pequeno paese, onde vi realmente muitas fábricas de calçados fechadas e galpões para alugar.
    Eu não trabalhei efetivamente, fiz alguns bicos e quando peguei minha cidadania, eu voltei p/ o Brasil. Então nem tenho como dizer se trabalho estava ou não difícil. Claro que ilegal é mais complicado.

    A família com que eu morava, estavam todos trabalhando, as duas moças eram diaristas e o rapaz trabalhava numa fabrica com contrato a tempo indeterminado.
    Claro que vi alguns italianos reclamando da falta de trabalho. Não quero aqui dizer o contrário de todos e sei que a coisa não está boa no país da bota, mas não há um exagero, um “terrorismo” em cima dessa situação? Pq quase todos conhecidos brasileiros estão trabalhando ai. Ou a dificuldade maior é dos italianos acharem trabalho, e não aceitam qualquer coisa?

    Outra coisa é sobre o custo de vida. Mesmo com a crise, eu senti o custo de vida ai muito mais baixo que aqui. De tudo. Roupas, alimentos, carros, transporte. Eu ai comia muito bem, comida boa, vi que as guloseimas (iogurte, sorvete, chocolate, suco, vinho, refri) é muiiiito mais barato que aqui. O preço das tarifas do celulares pré-pagos ai achei mto barato, com promoções de verdade. O transporte (trem/ônibus) bacana. As liquidações ai são liquidações mesmo, preços baixos e roupas de marcas!! Os carros são baratos de mais tb e completos, nem se comparam com os daqui. A gasolina, quando eu fui, tinha subido, mas eu até falava com o rapaz, que no Brasil estava R$3,00 o litro na época. Instrumentos musicais, pois toco bateria, são tb mto mais em conta que aqui. Aqui chega a ser quase o triplo que ai o valor.

    O Brasil sim é um caro de se viver, onde temos uma das maiores cargas tributárias do Mundo, e com serviços péssimos!!! Temos o carro mais caro do Mundo e uma é uma lata velha, sem segurança alguma e vem sem nada! A tarifa de celular pré-pago tb, aqui é uma das mais caras. Até as bicicletas aqui sãos as mais caras!!

    E a segurança? Onde morei, nunca vi na tv, nem em comentários, nada de assalto, roubo, não via marginais, crianças pedindo esmola. Eu andava tranquilamente tarde da noite.

    Passam uma imagem falsa do Brasil lá fora. Mas aqui, tudo está muito caro, a inflação voltando aos poucos. Não temos segurança, saúde e nem educação digna, mesmo com a montanha de impostos que pagamos.

    Beh… depois desse “pequeno” desabafo, rs…o que acha sobre?

  7. Concordo absolutamente com o Sr. Giusseppe no que tange ao Brasil, péssima qualidade de vida, sem segurança, muita miséria, tudo caríssimo, sem ordem e com uma cultura de corruptos. Muito roubo, crimes absurdos! Um país sem lei!!!

  8. Olá Bárbara,
    Poderia dar um panorama da situação atual, ago/2015 para quem deseja imigrar para Itália, inicialmente para trabalhar e após uns 6 meses empreender.
    Minha noiva irá em set/2015 fazer a cidadania e eu em janeiro/16 após ela ter a cidadania. Nos casamos e assim obtenho permissão de residir e trabalhar na IT. Após 2 anos posso pedir o passaporte roxo.
    A idéia é irmos para região Milão /Monza.
    Sou formado em comércio exterior, 47 anos, negado em italiano.
    Ela sem formação mas com 14anos de Viareggio e no BR desde 2009.
    Aqui está péssimo e com cenário tendendo a agravar.
    Desde já muito obrigado.
    Abraço

Se você sabe, responda:

Please enter your comment!
Please enter your name here